ANUNCIOS
Últimos assuntos

O QUE AS MÃES DEVEM SABER

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O QUE AS MÃES DEVEM SABER

Mensagem por Dr Gestante online em Sab Ago 10, 2013 12:24 pm

GRAVIDEZ

Bem estar da grávida:


1- Vestuário: prático e confortável e de preferência de algodão. Usar soutiens que apoiem bem o peito de alças largas e sem aros (eu não consigo usar sem aro mas também ainda não tive um aumento de peito que justificasse mudar o nº de soutien). Usar cinta quando recomendado. Sapatos confortáveis e com uma boa base de apoio para não escorregarmos e mantermos a postura correcta.

2- Higiene: banho frequente e preferencialmente de chuveiro. Limpar os genitais em movimentos únicos da frente para trás. Depois do banho, secar bem a pele e hidratar bem a pele, sobretudo na barriga, abdomen e coxas.

3- Sono e repouso: fazer períodos de repouso durante o dia de 10 a 15 minutos, evitar tarefas extenuantes, manter uma postura correcta e mudar de posição com frequência. O tempo de sono que cada grávida precisa é variável mas está aumentado em cerca de 2 horas.

4- Sexualidade: normalmente, não há razões clínicas que contra-indiquem as relações sexuais numa gravidez normal. Não são aconselháveis em caso de risco de aborto, risco de parto prematuro ou quando o médico assim o disser. Para evitar o desconforto provocado pela barriga, há outras posições: a mulher por cima, de lado, de joelhos ou sentada. O bebé não se magoa porque está protegido pelas membranas e pelo líquido. Se se sentirem contracções ou hemorragias durante as relações sexuais deve-se falar com o médico.

Alimentação: temos de ter cuidado com a ingestão de calorias e devemos evitar gorduras e doces por serem os mais calóricos. Falaram de tudo aquilo que penso que a maioria já sabe, atenção às saladas, lavar e desinfectar muito bem, carnes bem cozinhadas, não comer queijos frescos/requeijões, os riscos da listeriose, toxoplasmose, etc. Depois falaram da alimentação durante a amamentação. Não há alimentos proibidos durante a amamentação: a maioria de nós pensava que não se devia comer, por exemplo, tomate, laranjas, comidas picantes, porque azedava ou dava outro sabor ao leite. Não interessa nada disso, devemos comer exactamente o que comemos durante a gravidez, os cuidados são os mesmos. Os únicos proibidos são álcool, tabaco, drogas e alguns medicamentos. Para todas as que possam, aconselham andar bastante para queimar calorias.

Sexualidade: Aqui falou-se da importância do diálogo entre os casais, sobre as alterações hormonais que sofremos e ou deixamos de ter vontade ou ficamos com muita vontade, sobre os receios que os homens têm nesta altura e que levam a evitar o contacto sexual com a parceira, etc. Concluindo, quem tem apetite sexual e o parceiro estiver em sintonia óptimo, quem não tiver em tanta sintonia deve falar abertamente com o parceiro, até porque há outras formas de terem prazer. A partir da 37ª/38ª semana aconselham mesmo a terem relações sexuais com o parceiro por causa do movimento e das propriedades que o esperma tem em contribuir para a indução do parto.

Ir imediatamente para a maternidade seja a que horas for porque elas estão lá mesmo para nos aturar em caso de:
- perda do rolhão
- perda de sangue
- perda de líquido amniótico. Se for verde ou amarelado, o bebé pode estar stressado e convém ir imediatamente para elas verem o que se passa. Até pode não ser nada, mas é para ficarmos descansadas. Em qualquer caso, deve apontar-se a hora em que aconteceu a perda
- contracções rítmicas (as contracções devem ser de 10 em 10 minutos mas devemos aguentar o máximo de tempo possível antes de dar entrada... a partir do momento em que dermos entrada, ficarmos deitadas e ligadas ao CTG e sem qualquer mobilidade, o que faz com que o trabalho de parto demore mais... quanto mais a pé andarmos, nem que seja às voltas no hospital, caso nos sintamos inseguras, mais depressa o trabalho de parto avança...)
- se os movimentos do bebé diminuírem. Neste caso, devemos comer uma coisa bem doce e deitar-nos de lado. Se o bebé não estiver naquilo que nós consideramos o normal dele, porque já o conhecemos, vamos logo para as urgências. Não é para esperar para o dia seguinte a ver como está. A urgência existe para nos acalmar e ajudar.
- febre
- dores abdominais fortes
- ruptura da bolsa amniótica: ver as horas e a cor do líquido. Normalmente é transparente. As horas são importante porque não podemos estar mais de 72 horas com a bolsa rota. Devemos ir logo para o hospital (com calma, dá para tomar um banho) porque é preciso controlar as infecções. Se a ruptura acontecer com contracções rítmicas em simultâneo, o trabalho de parto deve ser rápido.

Sinais de alerta - 3º trimestre
Situações que obrigam a ir imediatamente para a urgência: (isto não são os sinais de trabalho de parto)
- sangramento vaginal (pode significar descolamento de placenta)
- perda de líquido amniótico pela vagina (ruptura das membranas)
- dores de cabeça intensas e contínuas
- dor abdominal forte ou prolongada
- perturbações da visão
- dor de estômago intensa
- inchaço das mãos e da face (pode significar hipertensão)
- vómitos persistentes (podem conduzir à desidratação)
- febre, diarreia, ardor ao urinar, corrimento vaginal com comichão, ardor ou cheiro anormal (podem significar infecção)
- contracções rítmicas que aumentam de intensidade
- diminuição dos movimentos fetais

CTG
- normalmente a partir da 37º semana faz-se semanalmente
- pretende avaliar as contracções da mãe e se o bebé está em sofrimento ou não
- é desejável que após uma contracção o coração do bebé dispare, pois se após uma contracção o coração do bebé abranda é sinal que o bebé está em sofrimento, talvez com uma circular e tem de se actuar rapidamente.

Primeiros sinais de parto: estes podem surgir todos ou não, mas são o rolhão mucoso (que pode começar a sair semanas/dias antes do parto e por si só não é sinal para ir para o hospital), as contracções repetidas (não há tempo específico, mas por exemplo, não é uma contracção de manhã e depois outra ao almoço que nos leva ao hospital, terá de ser num período mais curto) e a ruptura da bolsa de água (que também não é para ir a correr para a maternidade, quem quiser pode tomar um duche rápido, vestir-se e ir para o hospital). Não vale a pena ir a correr para os hospitais, pois o que pode acontecer é chegar lá, serem avaliadas e aconselhadas a ir andar um bom bocado a pé e/ou ir para casa fazer o amorrrrrr...

Parto
- Existem 3 períodos: a dilatação, a expulsão e o outro período que não me lembro o nome mas é quando a placenta é expulsa, só aqui termina o parto.
- há dois tipos de parto, etópico ou distópicos; os primeiros são os partos vaginais sem o auxílio de qualquer instrumento; os segundos são os partos vaginais com auxílio de ventosas ou forceps. As ventosas já são diferentes do que eram antigamente, agora são uma esponjinha e não aquele instrumento que nos faz lembrar o que usavamos para desentupir os canos de casa e chamam-se KIWI, por isso se ouvirem durante o parto alguém pedir fruta ou kiwi, já sabem o que é!

Epidural: a enfermeira mostrou um kit de epidural, explicou a técnica, as vantagens/desvantagens. Atenção a quem tenha tatuagens, só no momento será avaliada se há perigo ou não da epidural, se o local tiver tinta eles não espetam nada. Dizem que não doi e que as vantagens beneficiam tudo o resto. Basicamente, consiste em espetar com a ajuda de uma agulha o cateterzito entre a L4 e L5 e depois prendem ao nosso ombro e o anestesista vai dando a anestesia. No Hospital do Barreiro já tem um anestesista a tempo inteiro apenas para o bloco de partos, o que é excelente, pois sempre que for necessário rapidamente dão um reforço de anestesia. Eu ainda não sei onde vou ter...
------

RESPIRAÇÕES/ EXERCÍCIOS/ POSTURAS

Posturas em geral:
- quando estamos muito tempo de pé (tipo a passar a ferro) convém usar uma altura, tipo uma caixa ou assim, para apoiarmos um pé. Se repararem, é o que fazemos inconscientemente quando estamos muito tempo de pé: apoiamos o pé na parede, mudamos o peso de um pé para o outro...
- levantar pesos é sempre dobrando as pernas e pegando no peso o mais perto possível de nós
- os aspiradores têm tubos compridos precisamente para aspirarmos direitas . Ele diz que aspira com uma mão no bolso para não se inclinar.
- descascar batatas e arranjar legumes e afins pode perfeitamente ser sentadinhas à mesa da cozinha. Se tivermos mesmo de estar de pé na banca, podemos abrir a porta do armário e apoiar o pé no armário
- podemos esparramar-nos no sofá à vontade desde que usemos almofadas para apoiar a coluna
- para as mulheres, ele deu um ralhete por causa das carteiras pesadas sempre do mesmo lado
- quando vamos às compras não devemos trazer os pacotes de um lado e o pão do outro. É para distribuir o peso
- o que provoca os problemas de coluna não é pegar uma vez numa bilha de gás cheia ou andar torto uma vez. É fazer isto sistematicamente. Por isso é tão importante irmos corrigindo estas pequenas coisas.
- não devemos andar de saltos altos nem muito rasos porque implica com o nosso eixo do equilíbrio que devido à gravidez (barriga) fica diferente e podemos desequilibrar-nos facilmente, não devemos subir escadotes, bancos, etc exactamente pelos mesmos motivos. Salientaram que nesta altura andamos todas a pensar no quartinho e com muitas ideias, pois bem, podemos ter as ideias mas o melhor mesmo é arranjar alguém que as execute por nós. Não devemos passar a ferro em pé e cuidado a estender a roupa. Quem tem estendal de rua, daqueles que dá para ir puxando e vai levando a roupa para um cantinho, deve começar por estender a roupa menos pesada, porque depois quando puxamos a corda esta não pesar e não darmos cabo das nossas costas. Atenção ao colocar a roupa na máquina de lavar. Devemos fazê-lo à altura do óculo/porta, por isso ou sentada ou de joelhos (ou pedir a alguém que o faça!), o mesmo para as máquinas de secar. Fazer tudo para proteger as nossas costas que vão ser muito massacradas a partir de agora e durante a amamentação!

Posturas / Prevenção de dores nas costas / Circulação sangue - formas que temos para prevenir as dores nas costas. Por exemplo ao preparar um molho de espinafres é melhor fazê-lo sentadas. Os movimentos que antes fazíamos de pé agora poderão dar-nos alguns problemas, porque dantes encostávamo-nos ao balcão e agora a barriga não o permite o que faz com que a amplitude dos braços seja maior forçando as costas. Nesta altura temos um acréscimo de 40% de sangue a circular o que faz com que o nosso coração tenha um trabalho enorme e por tal é natural estarmos mais cansadas. Para as que continuam a trabalhar, num final do dia poderão ter as pernas/pés mais inchados. A fisioterapeuta recomenda que nos deitemos no chão (em algo confortável e direito) e colocamos as pernas no sofá por exemplo, tendo em atenção que as pernas deverão estar o mais para dentro do sofá de forma a que o joelho faça um ângulo de mais ou menos 90º e assim não forçamos os joelhos. Será que conseguem visualizar? Imaginem as pernas subidas, a fazer um ângulo de 90º e a apoiá-las (desde a dobra do joelho) está o sofá. Podemos permanecer nesta posição +- 10minutos. Rodar os pés nesta posição é muito eficaz na circulação do sangue.

Massagens - As massagens nos pés são bem-vindas, sempre no sentido dedos dos pés - calcanhar e nunca no oposto, facilitando a circulação do sangue. No final podemos massajar cada dedinho.
As massagens nas costas, devem ser feitas com as grávidas sentadas em cadeiras ao contrário, com uma almofada a apoiar nas costas da cadeira e o mais confortáveis possíveis. Não devem ser feitas massagens na coluna, mas sim nas zonas adjacentes à coluna, onde estão as áreas musculares. Devem ser feitas com alguma pressão e com a zona palmar da mão, podem fechar as mãos (tipo punho) e apoiar a parte do lado do mindinho e toda a área palmar nas costas começando em baixo e subindo até ao pescoço lentamente. Podem pôr um creme hidratante mas não um que deslize facilmente pois assim a massagem não tem atrito e termina rapidamente, é mais uma massagem a deslizar do que uma massagem.

Foi explicado que uma vez no chão a melhor forma de nos levantar-nos será colocando-nos de gatas e depois de joelhos, por partes.

Treino de relaxamento - Fizemos um treino de relaxamento breve, que deverá ser feito diariamente para que possamos relaxar quando estivermos na box. De barriga para cima, começamos por afastar o mais possível os ombros das orelhas de forma a esticar muito o pescoço e o braços na direcção dos pés e depois retomamos à posição que nos for mais confortável colocando os braços / cotovelos na posição que nos dê mais conforto; depois esticamos as mãos o mais possível e voltamos à posição que nos for mais confortável, fazemos o mesmo às pernas, esticamos muito as pernas e depois relaxamos, esticamos os pés para cima e para baixo e depois relaxamos e finalizamos a fechar muito os olhos e depois relaxamos toda a face.

Exercícios de kegel
São os exercícios para a musculatura pélvica e reforçam os músculos que envolvem os órgãos reprodutores e desenvolvem o tónus muscular. Praticados com regularidade, previnem o aparecimento de prolapso uterino e incontinência de stress em fases mais avançadas da vida. São para ser praticados por toda a vida e não só na gravidez.
Podem ser realizados durante a micção o que ajuda a perceber se se estão a realizar de forma correcta. Se se conseguir interromper a emissão de urina, o tónus muscular é bom.

formas de realizar os exercícios:
1- lentamente: contrair os músculos, manter a contracção contando até 3 e relaxar
2- rapidamente: contrair e relaxar os músculos o mais rapidamente possível
3- empurrar para fora puxar para dentro: contrair os músculos da pelve como se estivesse a sugar água para dentro da vagina. depois fazer força como se estivesse a deitar fora a água. este exercício também trabalha os abdominais.

Devem ser praticados várias vezes ao dia durante toda a vida em séries de 10 pelo menos 3 vezes por dia. Uma boa altura é durante as idas à casa de banho mas até se podem fazer enquanto estamos numa fila à espera

Treino do períneo - devemos fazê-lo várias vezes ao dia. Inicialmente fazê-lo deitadas para que a gravidade e peso da barriga não interfiram com os músculos a exercitar, depois com a prática podemos fazê-lo em pé. Consiste em contrair os músculos da vagina sem contrair as nádegas e a barriga. Para as que tenham mais dificuldade em perceber se estão a contrair ou não, sugerem ou fazê-lo durante a relação sexual porque tem feedback ou no bidé colocando um dedo na vagina e fazendo e contraindo o musculo perceber se estão mesmo a fazê-lo ou não

Respiração profunda:deitar de lado, o mais confortável possível, colocar a mão (que fica para cima) por debaixo da mama de forma a sentir as costelas e inspirar e expirar profundamente, de forma a sentir o movimento das costelas, para cima e para baixo.

Respiração e exercícios: (Quem não pode fazer os exercícios não faz mesmo.)
(Se fizermos muitas vezes podemos ficar com formigueiro nas mãos por excesso de oxigénio. De qualquer das formas, podes fazer durante o tempo de uma contracção, 55 segundos)

Durante as contracções devemos fazer 3 coisas:
- respiração
- relaxamento de todos os músculos ( e por isso é importante estarmos com tudo (cabeça, braços, pernas, barriga...) bem apoiado na cama, deitadas de lado para o bebé estar confortável.
- concentração

Concentração: a enfermeira sugeriu estarmos 5 minutos por dia de olhos fechados a fazer um percurso. Pode ser a visualização do nosso corpo ou por exemplo a nossa sala. Temos é de visualizar todos os pormenores: os puxadores das gavetas, o que está em cada uma... Outra técnica boa que nos ajuda a concentrar é pôr um cd de boa música e concentrarmo-nos só num instrumento. Experimentem fazer isto com a Primavera, de Vivaldi. Fabuloso!

- falaram que a posição horizontal não é a melhor para parir mas é a que temos!

- Em pé, com as mãos encontrar os ossos da anca, aqueles mais altos que ficam de lado após as costelas e barriga. E depois de encontrá-los fazer o movimento de girar a anca (com a ajuda das mãos) para a frente encolhendo as nádegas e para trás arrebitando o rabo. Podem fazê-lo diariamente.

- no chão, de gatas com braços esticados enrolar tronco com queixo no peito e o tal movimento da anca para dentro (encolhendo o rabo) e depois esticar o tronco, cabeça para cima e esticar o rabo para cima, o mesmo movimento da anca. Eu achei que este exercício pode ser comparado aquele de fazer de gato, enrolando a coluna como eles fazem e depois desenrolar e esticar o rabo.

- de barriga para cima, sentadas "à chinês" e de gatas (posição da gata assanhada...)

- exercício para o pavimento pélvico. Esse é fundamental para prevenir a incontinência urinária: quando vão fazer xixi, parem e façam, parem e façam... e no final façam mais uma vez como se ainda tivessem xixi e parem. Também podem encolher e relaxar os músculos como se estivessem aflitinhas para ir à casa de banho enquanto estão sentadas, numa fila à espera, etc. (perguntar ao médico, se quem tem contracções pode fazer isto)

Respiração durante contracções:
- fazer inspirações o mais profundas possível e expirações muito lentas (mesmo nas contracções antes do trabalho de parto). Podem treinar de vez em quando simulando uma contracção (55 segundos)
- se durante uma contracção nos disserem que não podemos fazer força mas apetece, devemos soprar com as bochechas cheias (como se vê a fazerem nos filmes) mas não é para fazer sempre, é só se nos disserem para não fazer força e apetecer fazer
- no fim da contracção, devemos respirar normalmente. Podemos ficar com os dedos com formigueiro se respirarmos profundamente muitas vezes mas neste casos devemos avisar um enfermeiro do formigueiro e respirar com as mãos em concha à frente do nariz e da boca para diminuir o nível de oxigénio
- esta respiração é para oxigenarmos bem o sangue que chega ao bebé
- dica: se a sala de partos estiver com o ar muito seco, o que complica a respiração para quem tem sinusite, podemos colocar água no lavatório. Ajuda a humidificar o ar e respiramos melhor.
- a respiração nas contracções é para manter mesmo com epidural, porque como o útero contrai e leva menos sangue ao bebé temos de manter o sangue bem oxigenado. Se entrar alguém na sala de partos para nos examinar ou assim, eles sabem o que estamos a fazer e esperam que a contracção pare para falar conosco por isso devemos ignorá-los.
- exemplo dado por uma mamã no seu próprio parto: “quando vinha a contracção imaginava-me a subir uma montanha cheia de neve... e a cada passo inspirava/expirava até chegar ao cume da montanha (fim da contracção) para rematar imaginava-me depois a escorregar pelo outro lado toda contente eheheh e fazia umainspiração/expiração longa, profunda e relaxava os musculos todos dos corpo... e sempre assim”

Durante as contracções:
- deve
mos ter todos os músculos relaxados para todo o oxigénio ir para o útero e para o bebé
- se não conseguirmos, não faz mal, tentamos na próxima fazer melhor
- devemos concentrar-nos noutro sítio para ser mais fácil
- não esquecer: durante uma contracção é importante RELAXAR, RESPIRAR, CONCENTRAR

Período expulsivo (atenção, não treinem isto em casa. nas aulas só a mamã com 38 semanas é que anda a treinar isto)
- durante a contracção, enchemos bem o peito de ar para os pulmões ajudarem a fazer força e contemos a respiração fazendo força no sítio onde fazemos xixi (daí ser importante treinar estes músculos)
- se ficarmos sem ar, expiramos e voltamos a inspirar bem até acabar a contracção
- devemos fazer força durante o máximo de tempo possível para o bebé progredir bem
- devemos mentalizarmo-nos que conseguimos. todas vamos conseguir
- a enfermeira disse que esta é a parte mais fácil porque temos mais energia e temos o bebé e o útero a ajudar e demora pouco tempo
----------

MATERNIDADE

Levar para a maternidade:
- pouca coisa excepto cuecas para nós (convêm ser largas porque com a humidade de nos limparem se forem muito justas custam a vestir), fraldas para o bebé e pensos higiénicos. Estas são as 3 coisas que se querem em quantidade
- chinelos para usar na sala de parto. Aqui não nos deixam as coisas na sala por isso convém irem separados para se poderem tirar antes de levarem a mala.
- chinelos de plástico para o duche
- não devemos levar para a sala de partos brincos, anéis (porque depois podem inchar as mãos e não saem) e verniz nas unhas das mãos ou dos pés (acho que é para verem bem a cor da pele)
- as cuecas devem ser descartáveis
- discos de amamentação
- água (deve estar sempre à mão)
- camisas e pijamas de verão: depende do gosto de cada um, as camisas são mais práticas por causa dos médicos e os pijamas podem fazer com que a pessoa se sinta mais confortável, sobretudo quando estão presentes visitas
- levar umas toalhas de bidé só para nos limparmos de forma a manter a vagina o mais seca possível após o duche e assim não sujamos o toalhão de banho.


Cuidados com as mamãs:
- depois do parto, logo que possível, deitar de barriga para baixo (é óbvio que nas cesarianas não dá
- soutien de aleitamento, aconselhou a comprar um ou dois dos baratos do nosso tamanho normal. Depois vê-se como estamos mas diz que normalmente é o tamanho normal.
- cinta ou faixa pós-parto, é melhor comprar só depois do parto.
- depois do parto, nunca nos devemos levantar a primeira vez sozinhas. Chamar sempre alguém, sentar primeiro e se não estivermos tontas, então é que nos levantamos. Quem fizer cesariana, deve levantar-se de lado para não fazer força na barriga e apoiar-se num braço para se levantar e com o outro segurar o sítio dos pontos para não doer tanto
- após o parto vamos perder muito sangue! Dura entre 4 a 6 semanas, sempre a reduzir. Ter em atenção se a perda de sangue parece sempre igual e nesse caso poderão dirigir-se ou ao bloco de partos ou ao centro de saúde. Podemos ter em casa para a higiene intima Betadine dermico (amarelo) e o outro betadine vermelho (não me lembro do nome técnico), se nos fizerem o corte. Parece que até há um ano e tal faziam habitualmente este corte a todas, mas actualmente neste Hospital avaliam o musculo do períneo e só quando há risco de rasgar por falta de elasticidade é que procedem ao corte.

-------------

BÉBE

Banho:
- limpar o rabinho do bebé antes de dar banho;
- deve-se pegar o bebé por baixo do braço dele, e o nosso braço deve apoiar a cabecinha dele por trás;
- deve-se começar a lavá-lo das partes menos sujas para as mais sujas, a cabeça é a primeira coisa a ser lavada, depois a cara, tronco e por ai fora
- a cara deve ser lavada com uma compressa com água morna
- a limpeza do cordão umbilical deve ser diária, se possível mais que uma vez ao dia (podemos aproveitar a muda da fralda) Devemos usar para o efeito álcool 70º e compressas esterilizadas.
- não devemos usar cotonetes para limpar os ouvidos, podemos limpar com uma toalha.
- devemos ter tudo preparadíssimo antes de despir o bebé para nunca o deixarmos sozinho ou despido à espera.
- basta pouca água na banheira e não é preciso usar champô e gel. Bastam 3 ou 4 gotas de oleoban ou banhóleo na água. Fica logo branca.
- Antes de deitar o óleo, devem lavar-se os olhos do bebé com água limpa. Também de podem limpar fora do banho. Limpam-se sempre de fora para dentro: Molhamos a mão e passamos o polegar e o dedo médio pelos olhos.
- A fralda é sempre a última coisa a despir e a primeira a vestir (por razões óbvias)
- Para pegar no bebé, vamos ver se consigo explicar. Eu vou explicar como eu fiz porque sou destra. Às canhotas deve dar mais jeito ao contrário. Passamos o braço esquerdo por detrás do bebé e fazemos uma pinça com o polegar e o indicador. Esta pinça agarra no braço do bebé mesmo junto ao ombro esquerdo. Ao fazermos isto, o nosso braço e pulso fica automaticamente a apoiar a cabeça dele e os outros dedos da mão ficam junto ao tronco dele. Quando colocamos o bebé na banheira, ele fica sentado no fundo, nem é preciso banheiras com aquele assento. Lavamos a cara, a cabeça e vamos descendo. Se estiver com a mãozita fechada, devemos abrir porque às vezes fica lixo nas mãos. Também devemos ter em atenção as dobrinhas do pescoço nos bebés mais rechonchudos
- Para lavar as costas, podemos fazer de várias maneiras. Ou deixamos estar na mesma posição e rodamos ligeiramente o bebé para nós, que é a maneira mais fácil. Ou pomos a outra mão no peito do bebé e viramo-lo. Nunca largamos a pinça que temos feita com a mão esquerda até fazer outra com a mão direita, neste caso prendendo também o braço esquerdo do bebé (porque ele fica de barriga para baixo). Ele fica com o pescoço e cara apoiados no nosso braço. Lavamos o bebé e voltamos a virá-lo para o deitar na toalha. è preciso muito cuidado para não encostar a cara do bebé à água, como é óbvio.
- Depois do banho, seca-se logo a cabeça e o cabelo porque é onde o bebé tem mais frio e coloca-se logo a fralda, nem que não se aperte logo.
- o bebé seca-se sem esfregar a toalha.
- Se quisermos, depois de pôr a fralda, podemos fazer uma massagem com creme hidratante. No princípio os bebés choram porque não gostam de estar despidos mas depois gostam muito.
- Para vestir, começar sempre pela camisola e a enfermeira sugeriu que se vista primeiro tudo à frente e depois vira-se e aperta-se tudo atrás. Outra dica boa é quanto aos bodies que têm aquelas aberturas na cabeça, acho que se chama cava americana. Como os bebés não gostam que se passem coisas pela cabeça, podemos vesti-los e despi-los por baixo.

Quanto ao umbigo:
- Há já muitas maternidades que aconselham a dar banho normalmente, secar o bebé e não colocar nada. Algumas aconselham o álcool e a compressa. Depois de colocar a fralda com uma dobrinha para não embarrar, pega-se numa compressa sem tocar no meio para não contaminar e coloca-se álcool. Não é preciso empapar porque depois podemos sem querer tocar na pele do bebé e queimar. Põe-se álcool em todo o coto umbilical sem nunca embarrar na pele do bebé. Para ajudar, agarramos na mola que vem presa ao umbigo. Isto não magoa nada o bebé, é como se fosse um sinal mais saliente. Deitamos esta compressa fora.
- Depois pegamos numa compressa limpa, abrimo-la de modo a ficar só dobrada em duas e dobramos para fazer uma tira comprida. Se quisermos, colocamos 3 gotinhas de álcool no meio na zona que vai encostar ao cordão e dobramos à volta do cordão. Não é preciso por álcool, é só se quisermos.
- O cordão deve ficar para cima, por baixo da roupa, para não corrermos o risco de ir para a fralda ou de se sujar com algum xixi.
- No princípio, o bebé não precisa de creme para a fralda. Só se ficar com a pele vermelha é que é preciso e só uma camadinha.

Higiene do bebé
- O creme hidratante deve ser para o corpo todo assim como o gel banho, o creme para o rabinho deve ser à base de pasta água (Uriage ou Lutsine). Inicialmente é preferível utilizar cremes para peles sensíveis e sem perfume por causa de possíveis alergias ou peles atópicas. Devemos mudar frequentemente as fraldas. Quando estamos em casa devemos limpar os rabinho com água e sabão neutros e deixar os toalhetes para quando estivermos fora de casa. Produtos a ter em casa: álcool 70º, soro fisiológico (para o nariz), compressas esterilizadas (para os olhos).

Dormir:
- para prevenir o risco de morte súbita somos aconselhadas a deitar o bebé de barriga para cima, com a cabeça de lado. Se quisermos, podemos enrolar uma toalha e colocá-la de lado para ele ficar ligeiramente inclinado para o lado. Convém ir trocando os lado para que ele inclina a cabeça para não ficar com a cabeça marcada
- a cama/berço/alcofa não deverá ter bonecos lá dentro, e o quarto não deverá estar mt quente ( a temperatura ideal são 20º )
- os lençóis e cobertores/edredons deverão ficar ao nível dos ombros.


Cuidados com o bebé:
- retirar todas as etiquetas da roupa interior
- lavar a roupa toda com detergente próprio ou com sabão azul, nunca misturar a nossa roupa com a deles, lavar tudo o que é dos bebés e não usar amaciador, de preferência secar ao sol e do avesso e passar a ferro (excepto fraldas reutilizáveis).
- se quiserem lavar na máquina com sabão azul, peguem num ralador e ralem o sabão para o sítio do detergente. O sabão azul é o ideal.
- para o banho, por exemplo, para bebés com pele atópica. A enfermeira recomendou Oleoban ou outro óleo de banho. Deitam-se 3 pingas na água, a água fica branca e lava-se tudo. Diz que é óptimo para todos os bebés. Se tiverem pele muito seca ou atópica, depois no fim usa-se o creme. Disse que era um desperdício de dinheiro comprar aqueles produtos todos que nos querem impingir na farmácia.
- para tirar a crosta láctea, frequente nos bebés branquinhos ou com pele atópica, disse para pedirmos na farmácia vaselina saliciada (acho que é assim) para a crosta dos bebés. É um produto manipulado que eles fazem na hora. É vaselina com ácido acetisalicílico (não sei como se escreve) e sai caro mas normalmente sai tudo com uma utilização. Meia hora ou uma hora antes do banho, põe-se uma boa camada nos sítios onde tem e depois lava-se.
- não comprar muitas fraldas da mesma marca. O bebé pode fazer alergia, por muito boas que sejam, e depois é dinheiro deitado fora
- ao ter o bebé no ovinho, ele deve estar sempre preso, mesmo que esteja em casa. Nunca se sabe quando podemos tropeçar no ovo ou esbarrar sem querer.
- o bebé não deverá estar no ovinho mais de 2 horas seguidas e deverá ser utilizado apenas nas viagens de carro. Para passear aconselham outro tipo de transporte, marsupios, slings, panos, alcofas, etc.
- é preciso muito cuidado com o bebé na nossa cama, principalmente na maternidade. Estamos muito cansadas e podemos adormecer sem querer.
- a roupa do bebé para a sala de partos deve ser o mais simples de vestir possível. o bebé tem de ser vestido rapidamente para não arrefecer, por isso nada de fitinhas ou botões complicados.
- a roupa do bebé deve ser enxaguada novamente no fim da lavagem à máquina para ficar com menos detergente e seca ao sol porque o sol faz uma desinfecção biológica e a máquina de secar deixa a roupa mais áspera
- nunca usar nos bebés betadine por causa do iodo
- os bébés tem 4 posições possiveis: lado direito, lado esquerdo, barriga para cima e barriga para baixo (isto quando já aguentam a cabecinha). Como ao inicio não mudam de posição sozinhos, a nossa função é move-los de modo a não ficarem com desvios da coluna, e quem é que gosta de ficar o dia todo na mesma posição?

Possíveis problemas como o bebé:
- se o bebé se engasgar e não respirar, devemos pegar nele de barriga para baixo e bater-lhe nas costas. Se não chorar, pega-se nos pés e dá-se uma palmada para ele chorar. É importante fazer isto depressa. É mais importante fazer isto logo do que pegar no bebé e andar à procura das enfermeiras.
- para o bebé arrotar, se ele não conseguir sozinho, carrega-se nas costas dele com a mão em concha
- para quem vai ter meninos: por causa da pilinha é muito fácil o xixi chegar ao pé do umbigo, por isso é aconselhável limpar sempre o umbigo quando se muda a fralda. As fraldas para meninos RN não podem ter o recorte nas fraldas para o umbigo porque o xixi sai por aí.


Levar para a maternidade:
- lima de cartão, para limar as unhas do bebé
- as roupinhas para o hospital devem ir já organizadas num saco individual para cada muda de roupa. Por exemplo o conjunto para o 1º dia, tudo num saquinho para não termos as enfermeiras ou os pais a procura no saco sem acharem nada, depois vem o bebé com a roupa toda trocada e nós que não queríamos nada disso!


Higiene Oral
Desde o nascimento que devemos limpar as gengivas com uma dedeira, compressa ou um pano húmido. Quando surgir o primeiro dente devemos iniciar a escovagem já com uma escova mas de tamanho pequeno e macia. A pasta de dentes a utilizar pode ser de adulto desde que seja num sabor que a criança goste. A quantidade indicada deve ser do tamanho da unha do dedo mindinho da criança (muito pouca). É na pasta que se encontra a principal fonte de flúor que torna os dentes mais resistentes, protegendo-os da cárie. O flúor em comprimidos / gotas já não é aconselhado, mas em casos excepcionais e segundo recomendação médica poderá ser um complemento.
Em relação à frequência da lavagem da boca/dentes deve ser pelo menos 2x dia e sempre antes de ir dormir. Por exemplo, quando são bebés podemos fazê-lo 1x na altura do banho e outra antes de dormir.
A primeira dentição é chamada de dentes de leite e os primeiros dentes costumam aparecer entre os 6-12 meses.
É a partir dos 6 anos que surgem os 1º molares - que já são dentes permanentes. Pela sua localização/forma são dentes facilmente atingidos pela cárie. Por ser um dente de risco pode nele ser efectuado um tratamento preventivo: o selante que é um verniz aplicado na zona do dente que mastiga e serve como barreira física.

Alimentação
Uma alimentação equilibrada ajuda a manter uma boca saudável. Não devemos oferecer snacks (sugos, kinders, etc) entre refeições e se conseguirem só devem ser dados à criança a partir dos 3 anos para que o seu paladar não se habitue aos sabores tão fortes e bons dos doces e assim fazer uma boa adaptação aos vários legumes e comida. Não se devem adicionar produtos açucarados aos alimentos nem em chuchas e biberão. Evitar atribuir guloseimas como recompensa, porque comer doces é apenas um hábito adquirido. Evitar que a criança coma alimentos açucarados entre as refeições.

Chupeta e Biberão
As chupetas de silicone são desanconselhadas a partir do momento que os bebés começam a morder porque podem libertar substâncias que fazem mal. Mais vale chuchas que durem menos tempo (látex, borracha) e de tamanho reduzido (no máximo tamanho até 6 meses). O uso de chucha / biberão / hábito de chuchar no dedo não deverá ser continuado a partir dos 3 anos de idade. O mau posicionamento dos dentes devido ao uso prolongado de chupeta/dedo/biberão poderá reflectir-se durante toda a vida.
Não deixar que os bebés adormeçam a "chuchar" no biberão. Ela até aconselha o uso de copo a partir dos 6 meses, quando começa a comer pela colher!

Prevenção de Acidentes
- podemos andar de gatas pela casa e ver os perigos, como as tomadas de electricidades, esquinas, armários, etc. A enf. aconselhou a não permitirmos que os bebés abram as portas dos armários e tirem as panelas/tachos porque mais tarde poderão abrir outros armários e encontrar outros produtos que possam ser perigosos para eles. Convém manter as regras e ir dizendo vezes sem conta que não devem mexer, não é para brincar, até eles perceberem.
- não colocar ovinhos, espreguiçadeiras em cima de mesas.
- utilizar o ovinho apenas como meio de transporte do automóvel, se formos ao supermercado quando são pequenos deverão ir ao colo, ou num sling/pano ou num marsupio, quando forem maiores podem ir no carrinho.
- deixar de dar colo às crianças porque se começou a falar que depois eles só querem colo. O colo é bastante importante e o contacto bebé/mãe bebé/pai próximo é fundamental para ambos. Mas se queremos que os bebés adormeçam na cama sozinhos não devemos andar com eles ao colo até adormecerem e depois colocarmos na cama.
- Para qualquer lado que vamos ou qualquer deslocação que seja feita de carro, mesmo por 500 metros devemos sempre colocá-los nas cadeiras próprias e com cinto de segurança, mesmo quando estão doentes!! É uma prevenção muito importante de acidentes! Por vezes os avós podem dizer que não há problema nenhum porque os levam ao colo e é só até ali, mas pode fazer a diferença. Não podemos esquecer-nos que no tempo deles não se usava cinto de segurança dentro das localidades.
- o estabelecimento de regras é importante que seja aferido entre o casal e a família, para que sejam sempre as mesmas.

----

AMAMENTAÇÃO

Relativamente à mamada:
- devemos dar uma mama de cada vez e até ao fim, nunca devemos dar 10 min de uma mama e mais 10 min de outra mama (pode ser relativo e mudar de pessoa para pessoa, devemos fazê-lo até sentirmos a mama vazia e só depois passar para a outra se o bebé necessitar).As enfermeiras explicaram que o primeiro leite que sai da mama é só açúcar, o leite que é retirado mais para o fim da mamada é que contém nutrientes, gordura e afins.
- no fim da mamada, espalhar uma gota do nosso leite em volta do mamilo ajuda a cicatrizar as gretas
- que a criança deve esvaziar a mama até ao fim, se virmos que continua com fome passar para a outra mama. Na mamada seguinte iniciar na mama onde acabou de dar de mamar a ultima vez, permitindo assim ao bebé alimentar-se até ao fim de modo a chegar ás gorduras e nutrientes. Portanto rotatividade é a palavra de ordem.
- Devemos dar mama sempre que o bebe pede, nos primeiros dias de vida até à subida do leite devemos beber poucos líquidos (água) porque só vão aumentar o leite e depois na subida do leite é pior, esvaziar a mama toda, dar mama com o bebé barriga com barriga, atenção às nossas costas, colocar almofadas e ter apoio para não fazermos forças nos braços/costas.

Dr Gestante online
Admin

Mensagens : 261
Data de inscrição : 10/08/2013

Ver perfil do usuário http://gestantesonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum